Ginecologia Natural

Como a Ginecologia Natural pode nos ajudar

Ginecologia Natural não é uma especialidade médica. É um movimento onde mulheres buscam conhecimento de si e do próprio corpo, aumentando a conexão, agindo com prevenção evitando o uso excessivo de tratamentos medicamentosos.

Seguir as tradições ancestrais ou tratamentos não convencionais requer dedicação. Significa que esse caminho envolve um esforço diário de auto-conhecimento, lidar com emoções e conflitos internos e mesmo externos. Isso não é algo simples.

A idéia não é substituir remédio por óleos essenciais, fitoterapia ou algo assim. A idéia é ter uma visão global e integrada do corpo e da mente, objetivando identificar desequilíbrios e ajustá-los antes que vire uma doença. Isso se correlaciona muito bem com prevenção e rastreamento, só que colocando a mulher não como co-participante do processo, mas como a própria responsável pelo processo.

Preciso dispensar minha ginecologista se sigo Ginecologia Natural? Acho perigoso. Existem doenças comprovadamente evitáveis pelo rastreamento e é possível ter ajuda de um profissional nesse processo, mesmo se você segue os princípios da Ginecologia Natural.

Estamos em um período de adaptação. A formação médica tradicional oferecida pela maior parte das universidades é direcionada para diagnóstico e tratamento de doenças, muito remédio e algum foco no doente. Acompanhar e conduzir os saudáveis para que permaneçam assim parece fácil, mas é um grande desafio. Falar de Ginecologia Natural para muita gente, infelizmente, ainda é algo inaceitável.

Qualquer extremo pode causar problema.

Acompanhamentos

1
Entender o Ciclo Feminino e aproveitar cada fase

Quando não usamos método contraceptivo hormonal, vivenciamos as mudanças físicas e emocionais de cada fase do ciclo feminino.

Essas fases são mais do que simplesmente a fase da TPM, fase fora da TPM e período mesntrual.

  • Período Proliferativo, início do ciclo
  • Período Pré-ovulatório
  • Período Ovulatório
  • Período Pós-ovulatório
  • Período Pré-Menstrual
  • Período Menstrual

 

1a etapa:

A idéia é você registrar por pelo menos 3 meses tanto as alterações físicas quanto às emocioais.

  • Aspecto, coloração, cheiro, gosto da secreção vaginal
  • Textura e comprimento do colo uterino
  • Mudanças nas mamas
  • Presentas de dor, cólica ou episódio de dor localizada
  • Sangramento vaginal, coloração quantidade
  • Emoções predominantes (depressiva, ansiosa, feliz, animada, irritada, agressiva …)

2a etapa:

Comparar o material de cada ciclo, com objetivo de interpretar os padrões e identificar as fases.

 

Aproveitar as fases de melhor ânimo para eventos sociais, atividades de desempenho, executar tarefas

Aproveitar as fases de mais irritabilidade para antecipar percepções, refletir mais que falar, repensar estratégias e evitar eventos de social intenso se possível.

 

Ter a consciência do que esperar de cada fase nos prepara para lidar melhor com as emoções e reduzir frustrações.

2
Cresce o número de mulheres que desejam evitar hormônio

Muitas mulheres estão desejando não usar métodos contraceptivos hormonais. É importante procurar sua ginecologista para receber a orientação real dos riscos de gravidez de cada método ( DIU de cobre, diafragma, camisinha masculina ou feminina, tabelinha, citotermal e outros ).

 

Acredito que a melhor decisão é qual ao final da consulta a receita é compatível com o que você irá realmente fazer. Seja sincera, divida suas reais opiniões e pensamentos. Saiba os risco e os coloque na balança junto a um profissional capacitado para orientá-la.

3
Fitoterapia

Cura das doenças com uso de plantas medicinais.

É necessário cuidado, pois também apresentam efeitos colaterais e contra-indicações, principalmente para gestantes.

4
Aromaterapia

Prática de regulação das anormalidade ou desequilíbrios do corpo e da mente com uso de óleos essenciais.

A ação decorre da estimulação direta do cortex cerebral através do olfato, assim como da absorção dos princípios ativos presentes nos óleos essenciais.

Não é só sentir o cheiro. Existem várias formas de administração, incluindo inalação direta, indireta, tópica, banhos de imersão, banhos de assento entre outra.

*As informações a seguir são apenas para orientação inicial, a avaliação dos sintomas deve ser feita por um médico durante uma consulta completa, incluindo exame físico. Apenas na consulta com uma avaliação integral é possível fazer o diagnóstico correto e estabelecer o tratamento adequado para cada caso.