Cirurgias

Cirurgia Ginecológica

Cirurgia é minha grande paixão. Na Cirurgia Ginecológica temos como carro chefe as abordagens pela via vaginal e as por vídeo, ambas com caráter minimamente invasivo.

A cirurgia minimamente invasiva significa mínima agressão ao organismo e máxima preservação da anatomia, buscando o melhor resultado estético possível sem prejudicar o tratamento adequado. Com isso conseguimos um melhor resultado na cicatriz cirúrgica, menor dor no pós-operatório, recuperação rápida, alta hospitalar precoce, menor taxa de complicações, além do retorno mais rápido às atividades do dia-a-dia.

Minha equipe é capacitada para realizar tanto os procedimentos modernos quanto os convencionais. Realizamos o acompanhamento pré-operatório e acompanhamos o paciente durante toda internação e em caso de intercorrência.        

Aguardamos você na consulta.

Acompanhamentos

1
Histerectomia via vaginal e via abdominal - Cirurgia de retirada do útero

O que é: Retirada do útero através da via abdominal com cicatriz na parede abdominal ou via vaginal, sem corte no abdome.

Principal indicação: miomas uterinos, adenomiose, sangramento uterino anormal.
A via vaginal tem como vantagem menos dor, menor tempo cirúrgico, recuperação mais rápida e retorno as atividades mais precoce.

Pós-operatório: Após 30 dias do procedimento, a paciente é liberada para trabalhar e executar suas atividades habituais, além de atividades físicas mais leves.

2
Ooforectomia - Cirurgia para retirada de ovário

O que é: Retirada de um ou dois ovários.

Principal indicação: Presença de cistos, tumores e endometriose. Pode ser realizada via abdominal convencional ou por videocirurgia. Atualmente damos preferência a Exérese de Cistos/Nódulos Ovarianos, nos casos de patologia benigna retirando apenas a porção alterada preservando tecido ovariano. Com isso permitimos futura gestação em pacientes em idade fértil e mantemos alguma producão de hormônios, não causando sintomas intensos de menopausa.

Pós-operatório: Após 30 dias do procedimento, a paciente é liberada para trabalhar e executar suas atividades habituais, além de atividades físicas mais leves.

3
Miomectomia - Cirurgia para retirada de miomas preservando o útero

O que é: Cirurgia para retirada cirúrgica de mioma preservando o útero e com isso permitindo gestação posteriormente.

Principal indicação: mulher que deseja ter filhos com miomas sintomáticos (causando sangramento ou grande a ponto de causar dor ou localizado em região que prejudica gestação ou resulte em abortamento.

Pós-operatório: Após 30 dias do procedimento, a paciente é liberada para trabalhar e executar suas atividades habituais, além de atividades físicas mais leves.

4
Laqueadura Tubária

O que é: Cirurgia de esterilização definitiva que pode ser realizada pela via abdominal convencional ou por videocirurgia de forma minimamente invasiva.

Principal indicação: Pacientes acima de 25 anos ou com 2 filhos que não desejam mais engravidar.

Pós-operatório: Após 15 a 30 dias do procedimento, a paciente é liberada para trabalhar e executar suas atividades habituais, além de atividades físicas mais leves.

5
Himenoplastia ou Himenorrafia – Reconstituição do hímen

O que é: Cirurgia genital íntima envolvendo a reconstrução da membrana himenal.

Principal indicação: Normalmente indicada quando a integridade do hímen é motivo de discriminação cultural e religiosa ou em pacientes que sofreram violência sexual.

Pós-operatório: No dia do procedimento é recomendado evitar movimentação, exercício físico e excesso de peso. Não é necessário afastamento do trabalho ou estudo.

6
Perineoplastia - Estética Genital íntima

O que é: Reparo do períneo e das paredes vaginais, associado ou não à correção do posicionamento da bexiga, reto e útero

Principal indicação: Pacientes com flacidez e ou ruptura da musculatura e fascia do períneo, correção de queixas como alargamento durante a penetração e saída de ar pela vagina.

Pós-operatório: Evitar movimentação intensa e excesso de peso
Relações sexuais devem ser evitadas por um período de 60 dias.
Após 15 a 30 dias do procedimento, a paciente é liberada para trabalhar e executar suas atividades habituais, além de atividades físicas mais leves, como caminhadas.

7
Perineoplastia - Correção de Prolapsos Genitais

O que é: Reparo do períneo e das paredes vaginais com correção do posicionamento da bexiga e ou reto, além de fixação e reforço do tecido de sustentação desses órgãos.

Principal indicação: descida da bexiga, reto e/ou útero com exteriorização ou não pela vagina.

Pós-operatório: Evitar movimentação intensa e excesso de peso
Relações sexuais devem ser evitadas por um período de 60 dias.
Após 30 dias do procedimento, a paciente é liberada para trabalhar e executar suas atividades habituais, além de atividades físicas mais leves, como caminhadas.

8
Ninfoplastia - Redução de Pequenos Lábios

O que é: É a cirurgia para redução dos pequenos lábios vaginais.

Principal indicação: É indicada quando há aumento desproporcional (hipertrofia), diferença de tamanho entre os lábios (assimetria) ou algum inesteticismo dos pequenos lábios.
Pode ser realizada no consultório (com anestesia local) ou em centro cirúrgico.

Pós-operatório: Relações sexuais devem ser evitadas por um período de 30 dias.
Após 7 a 15 dias do procedimento, a paciente é liberada para trabalhar e executar suas atividades habituais, além de atividades físicas mais leves.
Cuidados com a higiene é importante para cicatrização adequada.
O edema pode demorar até 2 semanas para resolução completa.

9
Sling Transobturatório - Correção de Incontinência Urinária

O que é: Cirurgia realizada pela vagina onde ocorre colocação de tela própria na altura da uretra com objetivo de sustentar e reforçar a saída da urina, impedindo a saída associada a aumento de pressão, como tosse, espiro e outros.

Principal indicação: Incontinência urinária de esforço. Nem todo tipo de perda urinária responde ao tratamento cirúrgico. É necessário consulta médica para classificar e encaminhar ao tratamento adequado.

Pós-operatório: Evitar movimentação intensa e excesso de peso.
Relações sexuais devem ser evitadas por um período de 60 dias.
Após 15 dias do procedimento, a paciente é liberada para trabalhar e executar suas atividades habituais, além de atividades físicas mais leves, como caminhadas.

10
Histeroscopia - VideoCirurgia

O que é: Cirurgia realizada por vídeo através da vagina acessando a cavidade uterina diretamente pelo orifício do colo uterino. Permite realização de procedimentos intra-útero de forma minimamente invasiva.

Principal indicação: Retirada de pólipos, miomas, controle de sangramento, avaliação de infertilidade, retirada de DIU.

Pós-operatório: Após 3 a 7 dias do procedimento, a paciente é liberada para trabalhar e executar suas atividades habituais, além de atividades físicas mais leves, como caminhadas.

11
Laparoscopia - VideoCirurgia

O que é: Técnica cirúrgica realizada por vídeo através de pequeno corte no umbigo e outro em área encoberta pelo biquini de acordo com a localização da patologia em tratamento.

Principal indicação: realização de laqueadura, retirada de cistos ovarianos, de ovário, retirada de miomas e até mesmo cirurgias de retirada de útero e endometriose.

Pós-operatório: Orientações pós-operatórias dependem da patologia e do tipo de tratamento cirúrgico.

12
Inserção de DIU de Cobre e SIU de Progesterona (Mirena)

O que é: Colocação de dispositivo na cavidade uterina pela via vaginal. Procedimento pode ser realizado no consultório ou sob sedação no Centro cirúrgico.

Principal indicação: Pacientes que não desejam engravidar.
Não pode ser colocado em pacientes que nunca tiveram atividade sexual.
Pode ser colocado em mulheres que nunca engravidaram.

Pós-operatório: No dia do procedimento é recomendado evitar movimentação, exercício físico e excesso de peso pela possibilidade de cólicas.
Não é necessário afastamento do trabalho ou estudo.

13
Inserção de Implante Contraceptivo Transdérmico (Implanon)

O que é: O implante anticoncepcional é um pequeno bastão de cerca de 4cm de comprimento e 2mm de diâmetro, que é introduzido embaixo da pele do braço não dominante por meio de um aplicador descartável.

Principal indicação: Meninas que ainda não iniciaram atividade sexual e estão planejando se proteger para começar.  Pacientes com risco de trombose, enxaqueca e além das que querem melhorar a TPM com uma dose menor de hormônio, pois apresenta apenas progetágeno e não contém estrogênio.

Pós-operatório: No dia do procedimento é recomendado evitar movimentação, exercício físico e excesso de peso pela possibilidade de cólicas.
Não é necessário afastamento do trabalho ou estudo.

14
Saiba os valores

12385099_1125431097526867_82104811_nConsulta de Avaliação Pré-operatória

300,00 com retorno

Cirurgia Ginecológica Honorário particular. Internação e demais custos pelo convênio da paciente.

Operamos no Hospital Santa Lúcia, Hospital Santa Helena, Hospital Daher e Maternidade Brasília

Procedimentos Valores**
Histeroscopia 2.500,00 a 5.000,00
Histerectomia Total abdominal 5.000,00 a 7.000,00
Histerectomia Vaginal 5.000,00 a 7.000,00
Laparoscopia – Cisto de ovário 6.000,00 a 7.000,00
Colpoperineoplastia anterior 3.000,00
Colpoperineoplastia posterior 3.000,00
Sling transobturatório 2.500,00 a 3.500,00
Ninfoplastia 3.500,00 a 5.000,00
Inserção de DIU Mirena 850,00
Inserção de DIU TCu380A 850,00
Inserção de DIU em Centro Cirúrgico 1.000,00
Inserção de DIU em Centro Cirúrgico 1.000,00
Inserção de Implanon 1.200,00
Inserção de implanon + Implanon 1.600,00
Cesariana* 6.000,00 a 7.000,00
Parto normal* 6.000,00 a 7.800,00
Conização 1.500,00
AMIU / Curetagem 1.500,00 a 2.500
Bartholinectomia 1.000,00 a 2.000,00
Miomectemia 2.500,00 a 5.000,00
Laqueadura 4.600,00 a 8.000,00
Marsupialização 800,00 a 1.000,00

*As informações a seguir são apenas para orientação inicial, a avaliação dos sintomas deve ser feita por um médico durante uma consulta completa, incluindo exame físico. Apenas na consulta com uma avaliação integral é possível fazer o diagnóstico correto e estabelecer o tratamento adequado para cada caso.