Dicas de Saúde

16/01/2017

Ultrassonografia na gestação: saiba os exames realmente necessários.

Texto escrito por  Dra. Alexsandra Ramalho da Costa Arume

IMG-20170116-WA0002Durante o pré-natal os momentos mais gostosos para as mamães acontecem durante a ultrassonografia. Ver o rostinho do bebê é o que todas aguardam ansiosamente, no entanto, não podemos esquecer que a ultrassonografia é um exame e, como qualquer outro, deve ser tratado com seriedade e não como um evento social, limitando sua realização ao necessário e não ao desejado. Neste texto esclarecerei quais exames de ultrassonografia são essenciais na gestação de baixo risco (quando a mãe e o bebê não apresentam nenhuma patologia).

Ultrassonografia Transvaginal – entre 6 e 8 semanas de gestação.
O objetivo deste exame é informar o tempo de gestação. Deve-se comparar a idade gestacional obtida pela medida do embrião e a obtida pela data da última menstruação (DUM). Nesta fase, se houver uma diferença de até 5 dias (para mais ou menos) entre as idades obtidas pela ultrassonografia e pela DUM, escolheremos a idade pela DUM, caso contrário, usaremos a que for obtida na ultrassonografia.
Ex: se a idade pela DUM for 7 semanas e pela ultrassonografia, 6 semanas, diremos que esta é uma gestação de 6 semanas. Se a idade pela DUM for 7 semanas e 2 dias e pela ultrassonografia, 7 semanas e 5 dias, diremos que esta é uma gestação de 7 semanas e 2 dias.

Ultrassonografia Morfológica do Primeiro Trimestre e Dopplerfluxometria das Artérias Uterinas – entre 11 e 13 semanas e 6 dias de gestação.
O exame morfológico é realizado para avaliar o risco de cromossomopatias, como por exemplo, a Síndrome de Down (falarei mais sobre este exame em outro texto).
As artérias uterinas são responsáveis por levar o sangue da mãe para a placenta e na Dopplerfluxometria avaliamos o fluxo nestas artérias para identificar risco para pré-eclâmpsia (quadro de aumento da pressão arterial que acontece exclusivamente na gestação e é uma das principais causas de óbito materno) e CIUR (quando o bebê tem peso muito abaixo do esperado).

Ultrassonografia Morfológica do Segundo Trimestre e Transvaginal para medida do colo uterino – entre 20 e 24 semanas de gestação.
A avaliação morfológica neste período é realizada para identificar malformações no bebê (ex. lábio leporino, hidrocefalia)
A medida do comprimento do colo uterino é obtida para avaliar o risco de parto prematuro (colo uterino curto aumenta o risco para parto pretermo).

Ultrassonografia Obstétrica – entre 32 e 34 semanas de gestação.
Durante o exame são realizas medidas da cabeça, do abdome e do fêmur (osso da coxa) do bebê. Através dessas medidas obtemos o peso estimado. O objetivo é identificar alterações do crescimento (peso acima ou abaixo do esperado).
A dopplerfluxometria obstétrica no terceiro trimestre, na gestação de baixo risco, só deverá ser solicitada como complementação na avaliação do bebê que apresenta peso abaixo do esperado.

Profª Dra. Alexsandra Ramalho da Costa Arume

CRM 17483

Médica Ginecologista e Obstetra

Pós-Graduação em Medicina Fetal