Dicas de Saúde

12/06/2016

Sexualidade Feminina: Dra Thalia Explica o que a levou a estudar esse tema – do Tantra à Psiquiatria

Atualmente os profissionais de Saúde que mais desenvolvem o Estudo da Sexualidade são Psiquiatras e Psicólogos. Mas é “lógico” que a MULHER vai procurar o GINECOLOGISTA. SUFOCO Não somos formados de fato para isso!
Meu interesse em estudar esse assunto veio de uma demanda crescente no consultório. Analisando minhas pacientes, em 70% existia algum problema relacionado a sexo, sexualidade ou relacionamento e isso refletia na vida como um todo. Mesmo quando não era a queixa de cara, chegava a 2a consulta e o assunto vinha. Parte das vezes aquela “dor pélvica” que não dava problema em nenhum exame e sem “motivo médico” no fundo era a manifestação física de algo muito mais profundo.

foto thalia tantra

Achava que a base do problema era o relacionamento mal resolvido, mas não. Cada um é responsável pelo próprio prazer. Quantas mulheres não conhecem a sua própria anatomia e esperam que o homem (que nem vagina e nem clitóris tem) saiba desvendar o grande mapa e chegar ao pote de ouro. Quantas mulheres nunca olharam no espelho. Nos conhecendo melhor fisicamente e mentalmente, descobrindo nossos medos e angústias dentro e fora da cama, desenvolvemos a sexualidade de uma forma mais plena com menos culpa, vergonhas e com menos projeções e pressões no outro.

Sou médica formada pela UFRJ e com Residência Médica pela UNB. Instituições de peso e de onde saem ótimos profissionais todos os anos, mas no quesito Sexualidade não é diferente das demais faculdades do Brasil hummm…. Uma (1!) aula na disciplina de Ginecologia ou em Psiquiatria quando tem, ou uma disciplina semestral OPTATIVA. Muita conversa de corredor sobre o tema. A verdade é que muitos de nós utilizou do estudo pessoal e da própria vida sexual pessoal para orientar às pacientes. Bom, é melhor que evitar o assunto, mas ainda insuficiente.

foto thalia tantra 2Comecei a estudar o assunto com mais atenção nos últimos tempos, comprei livros dos mais variados, desde Exercícios Pélvicos, Pompoarismo, Coatching de Masturbação e conheci a Paula Fernanda. Profissional muito séria que me orientou nas quebras de preconceito com o estudo do Tantra/Taoísmo/Sexologycal Body Work e me ajudou a perceber o quanto ainda preciso desenvolver para ser uma mulher resolvida nessa área e conseguir ajudar tantas mulheres que me procuram. Estar no caminho é o mais importante.

Desde o início desse ano até dezembro, estarei mensalmente em SP na USP no Curso da Prof. Carmita Abdo aprendendo com o grupo de Psiquiatras que mais lida com Sexualidade no Brasil. Será muito proveitoso, sem dúvidas.

Dra Thalia Maia – Ginecologista e Obstetra CRM 19006

dra@thaliamaia.com.br

Marcação: 99680-4400