Dicas de Saúde

10/06/2016

Menopausa e o Chá de folha de amora

Você já ouviu falar no chá de folha de amora? Essa bebida tem sido cada vez mais divulgada, pois traz consigo diversos benefícios à saúde, principalmente aqueles relacionados a melhora dos sintomas da menopausa. Desta forma o seu consumo por mulheres nessa faixa etária tem sido mais frequente.

Inicialmente vamos falar um pouco sobre a amora. A amoreira é característica de regiões de clima mais frio como na região sul do Brasil. Porém não é difícil encontrarmos diversas amoreiras espalhadas por Brasília, entre as quadras, nas avenidas e parques da cidade. Essa fruta, possui baixo valor calórico (52 calorias em 100g de fruta), é rica em fósforo, cálcio, potássio, magnésio, ferro e selênio, pró-vitamina A e vitamina B. Além disso apresenta elevada concentração de compostos bioativos como as antocianinas que exercem efeitos antioxioxidantes, promovendo benefícios a saúde em geral, principalmente na redução de doenças cardiovasculares. O chá em questão, é obtido da folha da amoreira. Alguns estudos encontrados na literatura, tem demonstrado o seu real efeito na redução dos sintomas da menopausa, principalmente os “fogachos”, sugerindo que esta infusão pode ser indicada como coadjuvante da terapia. Estes efeitos se devem pela presença de fitoestrógenos na folha que são compostos semelhantes ao estrogênio, assim como ocorre com as isoflavonas presentes na soja. Não há contraindicação do uso desse chá, porém é recomendado que seja consumido nos intervalos e longe das refeições pois a presença de alguns componentes pode prejudicar o aproveitamento dos nutrientes presentes nos alimentos. Mas como é feito o chá? Ele pode ser preparado a partir das folhas secas e trituradas.

Método de preparo:

  • Ferva 1 litro de água
  • Adicione 4 folhas de amoreira secas ou 1 colher de sopa de folhas trituradas.
  • Tampe o recipiente, e deixe descansar por alguns minutos. Em seguida coe.

O chá pode ser consumido quente ou frio, mas recomenda-se que seja logo após o preparo para que não perca suas propriedades funcionais.

 

Tatiana Magri    Nutricionista / CRN/1 n° 9875

E-mail: tatiananutri@thaliamaia.com.br

Marcação de consulta: 99680-4400

Fontes:

  • Rafael Moraes Pinto , Eduardo Siqueira Fernandes,Vera Maria Peters, Martha de Oliveira Guerra - Menopausa: tratamento hormonal e fitoterapia. Revista Interdisciplinar de Estudos Experimentais, v. 1, n. 2, p. 32 - 37, 2010