Dicas de Saúde

13/02/2017

Importância do cálcio e da vitamina D na gestação

Foto profissionalTexto escrito por Dra Tatiana Magri

A alimentação adequada durante a gestação visa oferecer quantidades de nutrientes e energia necessárias não apenas para o desenvolvimento e crescimento saudável do bebê durante todo o período gestacional, mas também para garantir as necessidades próprias da mãe. Sendo assim, além de adotar uma rotina alimentar saudável, é importante que a gestante seja informada sobre a importância do consumo diário de certos grupos de alimentos visando assegurar o fornecimento de nutrientes específicos. É o caso do cálcio, que é necessário tanto para a mãe quanto para o desenvolvimento do bebê.

O cálcio é um mineral indispensável para a formação de ossos e dentes, mas também é muito importante para o correto funcionamento de outros mecanismos fundamentais para o nosso corpo, como a contração muscular e a transmissão de sinais nervosos, entre outros. Durante a gestação, as alterações hormonais naturais que ocorrem no organismo materno auxiliam no melhor aproveitamento do cálcio vindo da alimentação. Com a evolução da gestação, a mãe desenvolve uma maior capacidade de absorção desse importante nutriente, garantindo o transporte de quantidades adequadas para o bebê em crescimento.

A Vitamina D é uma grande aliada do cálcio. Ela auxilia na manutenção de quantidades adequadas de cálcio no organismo, mas também tem papel na reprodução humana, no desenvolvimento cerebral e no sistema imunológico, auxiliando no combate a doenças. Além do consumo de alimentos fontes dessa vitamina, a exposição regular ao sol, nos horários recomendados, é essencial para garantir a atividade da vitamina D.

Na alimentação, o cálcio está presente principalmente no leite e em seus produtos derivados como queijos e iogurtes, mas também pode ser encontrado nos vegetais verdes escuros como brócolis e couve, na soja e em alguns tipos de peixes. Já a vitamina D pode ser obtida com o consumo de alimentos de origem animal como peixes e ovos, por exemplo.

É importante a gestante ser informada que não basta apenas consumir as quantidades recomendadas dos alimentos fontes desses nutrientes. A forma como os alimentos são consumidos e combinados com outros pode interferir no aproveitamento do cálcio pelo organismo. Isso porque dependendo da composição da refeição e dos seus horários, a utilização do cálcio pode ser prejudicada.

Em função disso, a avaliação dietética detalhada e o conhecimento da rotina alimentar da mulher são imprescindíveis. Diante das informações coletadas nesses inquéritos, o nutricionista auxilia a gestante a adotar as melhores estratégias nutricionais visando garantir o adequado fornecimento desses nutrientes através da alimentação

Tatiana Magri    Nutricionista / CRN/1 n° 9875

E-mail: tatiananutri@thaliamaia.com.br