Dicas de Saúde

01/06/2016

Higiene Genital – 11 passos para higiene íntima adequada

O objetivo da higiene genital ou higiene íntima é alcançar o bem-estar, prevenir infecções e evitar processos alérgicos com produtos inadequados, além da manutenção dos microorganismos da flora dessa região.

A falta de higiene pode ocasionar coceira, queimação, fissuras, odor desagradável e secreção alterada, resultando no uso desnecessário de antibióticos e antifúngicos.

Já o excesso ou uso inadequado de produtos pode causar irritação, ressecamento, alergia e fissuras na pele.

Mulheres procuram atendimento ginecológico acreditando ter uma infecção, quando na realidade basta orientação sobre higiene genital. Ainda existe dificuldade de tocar nos genitais e muitas vezes não apresentam conhecimento de anatomia para realizar a higiene correta
– indo além, lavando a parte interna que não deve ser lavada
– ou manipulando de menos, esquecendo dos pequenos lábios e o que há envolta deles.

Para melhor orientar segue em tópicos os principais pontos que toda mulher deve saber.

1. Lavar a área genital externa, não lavar dentro da vagina onde há penetração;
2. Remover a umidade excessiva;
3. Produtos específicos de higiene íntima pH ácido entre 4,2 e 5,9 e detergência leve;
4. Absorventes ou coletor no período menstrual. Fora do período menstrual apenas absorvente respiratório – se for usar;
5. Lenços umidecidos de preferência sem cheiro e sem base alcóolica;
6. Cuidados com pelos de acordo com o desejo da mulher. Livre para decidir;
7. Evitar roupas apertadas na área genital e de tecido sintético – dificultam transpiração;
8. Evitar duchas intravaginais – Chuveirinho de cima para baixo para não entrar água na vagina;
9. Lavar e secar adequadamente roupas íntimas;
10. Nas infecções instaladas – procurar a ginecologista, pois higiene não serve como tratamento.

Detalharemos cada um deles em novos posts, acompanhe.

Veja também sobre a Campanha Espelho Meu: conheça seu corpo.