Dicas de Saúde

06/03/2017

Endometriose: informe-se, e mude sua história!

Texto escrito por Dr Alysson Zanatta:

O que é endometriose?

  Endometriose é a presença de lesões (nódulos, cistos líquidos, aderências) fora do útero que contêm células que se parecem com o endométrio, a camada uterina que se descama durante a menstruação (Figs 1 e 2). Apesar das células do endométrio e de endometriose se parecerem, elas são muito distintas, e jamais conseguimos comprovar cientificamente que células de endométrio causem lesões de endometriose. Entender que a menstruação cause a endometriose pode levar a mulher a caminhos tortuosos.         Dr. Alysson Zanatta

A doença pode causar duas consequências principais na vida da mulher: dor (cólicas menstruais, dores durante a relação sexual, dores urinárias e intestinais, dores pélvicas crôncias) e/ou infertilidade. Excepcionalmente, a endometriose pode não ter consequências. O tratamento será decidido de acordo com as repercussões da doença, e não necessariamente pela sua simples presença ou extensão.

Informe-se, e Mude a Sua História

Para tratar corretamente a endometriose, é preciso entendê-la corretamente. O maior desafio da doença é provar-se em definitivo que seja causada pela menstruação, ou então que essa teoria seja abandonada. Na prática, não há provas que ela seja causada pela menstruação. Na prática, observamos múltiplas falhas de tratamento. Como consequência, a doença é entendida como “crônica” e “sem cura”. Pode não ser bem assim…

Há endometriose em fetos 1 (sim, antes mesmo do nascimento). Há mitos que cercam a doença, como que a gestação pode tratá-la, ou de que ela seja “a doença da mulher moderna” (sim, a mulher é culpada por ter uma doença). O diagnóstico costuma demorar anos, e os caminhos pelos quais as portadoras passam costumam ser longos, difíceis e tortuosos. Com informação, é possível mudar a história da doença. Com informação, é possível mudar a história das mulheres com endometriose.

Fig. 1:  Aspecto normal dos principais órgãos pélvicos

fig1

Fig 2: Distorção anatômica (bloqueio pélvico total) dos órgãos pélvicos causada pela endometriose.

fig2

 

Dr Alysson Zanatta

CRM DF 19471

Fontes:

  • - Signorile PG, Baldi F, Bussani R, D'Armiento M, De Falco M, Boccellino M, et al. New evidence of the presence of endometriosis in the human fetus. Reproductive biomedicine online. 2010;21(1):142-7