Dicas de Saúde

30/08/2016

Dieta vegetariana

São muitos os motivos que levam alguns indivíduos a adotar uma dieta vegetariana. Dentre eles podemos citar a religião, a preocupação com a ética e o meio ambiente e também com a saúde, já que diversos estudos recentes têm demonstrado a associação positiva de dietas vegetarianas com a redução de doenças como câncer, hipertensão, diabetes, cardiopatias entre outras. De fato, a dieta vegetariana, se for planejada e realizada de maneira adequada, pode atingir o equilíbrio e a adequação nutricional.

Foto profissionalSegundo a Sociedade Vegetariana Brasileira os vegetarianos baseiam sua alimentação principalmente nos alimentos de origem vegetal, não consumindo carnes, podendo ou não excluir da sua alimentação alimentos como leites/derivados e ovos e podem ser classificados em:

– Vegetarianos estritos: são os indivíduos que não consomem nenhum tipo de alimento de origem animal, incluindo o grupo do leite e ovos.

– Ovolactovegetariano: é o vegetariano que exclui a carne de sua alimentação mas continua consumindo leite e derivados assim como os ovos.

– Vegano: é o indivíduo vegetariano estrito que não utiliza nenhum produto de origem animal mesmo os não alimentícios como aqueles testados em animais, feitos à base de lã e seda e roupas de couro. A filosofia do veganismo diz respeito ao não consumo de qualquer produto que gere exploração e/ou sofrimento animal.

Como dito anteriormente, se for bem planejada e orientada, a dieta vegetariana pode ser segura do ponto de vista nutricional. Isso significa tomar alguns cuidados com o consumo de nutrientes específicos como proteína, cálcio, ferro e zinco. Esses nutrientes podem ser consumidos em quantidades adequadas caso seja feita a correta distribuição e combinação dos grupos alimentares ao longo do dia e adotada as demais estratégias nutricionais recomendadas. Porém, a vitamina B12 pode estar ausente na alimentação baseada apenas em alimentos de origem vegetal. Sendo importante, no caso de vegetarianos estritos, a avaliação da necessidade de suplementação desta vitamina e o acompanhamento dos seus níveis sanguíneos através de exames laboratoriais periódicos.

Desta forma, a adoção de uma dieta vegetariana, assim como os demais padrões dietéticos, deve ser feita sob a orientação e o acompanhamento de um profissional especializado, como o nutricionista, para evitar riscos de carências nutricionais e prejuízos à saúde.

Tatiana Magri    Nutricionista / CRN/1 n° 9875

E-mail: tatiananutri@thaliamaia.com.br