Dicas de Saúde

04/05/2016

Dez passos para uma alimentação adequada e saudável

Nutricionista / CRN 1 n° 9875
tatianaprmagri@gmail.com

 

Você conhece o Novo Guia Alimentar para a população brasileira? O guia foi formulado com o objetivo de trazer orientações para toda a população visando a promoção da alimentação adequada e saudável. A primeira versão do guia, publicado em 2006, apresentou as primeiras diretrizes alimentares oficiais para a nossa população. Posteriormente houve a necessidade de modificar essas orientações, deixando-as de acordo com a realidade atual. Dessa forma surgem as novas diretrizes presentes no Novo Guia.

O principal ponto a ser destacado, é o conceito e até mesmo uma “campanha” trazida pelo Novo Guia, a chamada Comida de Verdade. Mas o que é essa chamada “Comida de verdade”? Basicamente é dar preferência sempre a alimentos in natura ou minimamente processados e preparações culinárias a alimentos ultraprocessados. Isso significa consumir menos industrializados e mais alimentos naturais, sem aditivos ou processos industriais.

Nesse sentido, o próprio guia traz como exemplos: “opte por água, leite e frutas no lugar de refrigerantes, bebidas lácteas e biscoitos recheados; não troque comida feita na hora por produtos que dispensam preparação culinária como sopas “de pacote”, macarrão “instantâneo”, pratos congelados prontos para aquecer, sanduíches, frios e embutidos, maioneses e molhos industrializados, misturas prontas para tortas; e fique com sobremesas caseiras, dispensando as industrializadas”.

O Guia ainda traz exemplos de refeições saudáveis e traz definições dos diversos grupos de alimentos, além de orientar sobre a escolha dos alimentos em feiras e mercados por exemplo, sobre a manipulação e a conservação dos mesmos. Também houve a preocupação em auxiliar com relação a diversos desafios enfrentados no dia-a-dia, como custo dos alimentos, tempo de preparação, angústias e dilemas sociais etc.

Por fim o Novo Guia Alimentar para a população brasileira descreve os “Dez passos para uma alimentação adequada e saudável” citados abaixo:

  1. Fazer de alimentos in natura ou minimamente processados a base da alimentação.
  2. Utilizar óleos, gorduras, sal e açúcar em pequenas quantidades ao temperar e cozinhar alimentos e criar preparações culinárias.
  3. Limitar o consumo de alimentos processados.
  4. Evitar o consumo de alimentos ultraprocessados.
  5. Comer com regularidade e atenção, em ambientes apropriados e, sempre que possível, com companhia.
  6. Fazer compras em locais que ofertem variedades de alimentos in natura ou minimamente processados.
  7. Desenvolver, exercitar e partilhar habilidades culinárias.
  8. Planejar o uso do tempo para dar à alimentação o espaço que ela merece.
  9. Dar preferência, quando fora de casa, a locais que servem refeições feitas na hora.
  10. Ser crítico quanto a informações, orientações e mensagens sobre alimentação veiculadas em propagandas comerciais.

Referências:
A publicação encontra-se disponível gratuitamente para download no site do Ministério da Saúde.